23 março, 2009

FORTE DE NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO

ou FORTE DE SÃO JOÃO BAPTISTA.

.




Uma das guaritas viradas para o mar.

( Estrutura que servia para colocar um facho, cuja função seria, como os actuais faróis, ajudar as embarcações na navegação costeira.)
.
A sua construção surgiu na sequência da edificação de vários outros ao longo da costa portuguesa, num período em que a Coroa constatou que o país estava demasiadamente vulnerável a ataques.
Por outro lado, a arquitectura e o estilo construtivo do Forte de São João Baptista reflectem já uma evolução na segurança dos edifícios.
A construção em baluartes, desenvolvida em Itália, foi uma resposta ao desenvolvimento da piro - balística, com armas de fogo capazes de destruir os edifícios medievais.
A construção do Castelo ou Forte de S. João Baptista terá começado em 1570, altura em que se terá iniciado também o de São João da Foz, no Porto. Investigação de Pedro Brochado de Almeida, arqueólogo da Câmara de Vila do Conde, aponta esta data, embora o documento mais antigo a referir a sua construção só apareça três anos depois.
Apesar de ter sido iniciado em meados do século XVI, o forte só é concluído em finais do século XVIII. Muito do que foi projectado acabou por não ser construído, principalmente em termos de recheios e equipamentos. Curiosamente, a planta original manteve-se, ao contrário do que aconteceu com a maioria dos fortes.
A partir do séc XIX, começou a ter pouca utilização até cair em completo abandono.
.
FONTE - "DIÁRIO DO MINHO" - (extrato)