25 fevereiro, 2011

1963 - Um aspecto da Praia de Vila do Conde.
Reparem que ainda ninguém se "atropelava", e o Verão passava tranquilamente.
Foi também neste ano , 1963, que nasce (oficialmente) o Ginásio Clube Vilacondense.

12 comentários:

Anónimo disse...

Por essa altura fui algumas vezes com minha mãe para um grande pavilhão que ficava quase em frente do mirante.
Aí, as pessoas (mais as mulheres)conversavam, faziam algum "trabalho de casa", tricot, por exemplo, e nós íamos para as inevitáveis brincadeiras de praia.
Ah !! O pessoal não se punha em fato de banho; ou tinha vergonha, ou não tinha tal peça.
Bons tempos - porquê? Por que éramos novos, por mais nada.
Não haverá uma foto desse pavilhão?
A malta nova gostaria de a ver, talvez.
Melhores cumprimentos.
António Azevedo.

Kita disse...

P.S. Há meses falou-se em nomes de penedos desta Praia de Banhos: Boca da Baleia,....
Omitiram, talvez por esquecimento o Sapato (que dava muito jeito para as pessoas se abrigarem do vento).
Aqui fica a lembrança.
A.Azevedo.

Anónimo disse...

A Kita não era para aparecer. Desculpem.
A.A.

Anónimo disse...

É verdade, ninguém se atropelava... porque não tinham dinheiro para ir para a praia!

Anónimo disse...

Ora essa!

Anónimo disse...

era a pagar, a ida á praia?

Anónimo disse...

Carnaval é carnaval.

Anónimo disse...

O pessoal não se atropelava por que não era costume o povo normal, o sem posses, ir para a praia. E depois não era muito bem vindo a esta praia "de Banhos"; o respectivo banheiro "convidava-o" a não entrar. Acontecia, dizem, igual com o Café Nacional nesses tempos de antanho.
Vila do Conde era uma terra fidalga !!

Anónimo disse...

ora assim é que devia continuar a ser

Anónimo disse...

O comentarista das 20:26 é brincalhão ou fidalgo.
Bom proveito.

Anónimo disse...

não há histórias ou fotos da "pancadaria de classes" no mar-à-vista?

a.h.

Anónimo disse...

da silva
esta muito bem